Girlboss - Eu já assisti | Série

Oi!
Infelizmente fiquei sabendo essa semana sobre o cancelamento da série Girlboss. Como eu fiquei? Triste, claro. Eu gostei demais da série!!
Eu estava esperando uma nova temporada para fazer algum comentário por aqui, mas... já que cancelaram eu vou falar sobre.



Eu assisti a série há uns dois meses, quando estava começando a esfriar (mas ainda não tinha esfriado) a febre que fez todo mundo falar da série. Eu assisti o primeiro episódio, como quem não quer nada e sem esperar nada demais (apesar de terem feito o maior auê sobre a série), daí terminei o primeiro episódio e quando pisquei os olhos já estava no quinto e já eram 4 horas da manhã (comecei a ver tarde, admito).
É uma séria original da Netflix e os episódios são de mais ou menos 25 minutos (acabam bem rápido) e você quer saber mais.
A Sophia é uma pessoa que ou você ama ou odeia. A menos que você seja eu, né? Que nem amo nem odeio, eu gosto dela, apesar de reprovar algumas atitudes dela e entender outras.
Mas deixa eu fazer certinho e contar o resumo antes de dar minha opinião 😁

(Sophia Amoruso - musa da série & Britt Robertson - atriz que representa a Sophia)


Resumo:
Girlboss conta a história (sim, baseada em fatos reais) de Sophia Amoruso, a criadora da Nasty Gal, uma loja que vende roupas vintage lindíssimas (mentira, nem sei se são lindíssimas porque são caras demais pra meu gosto). A série conta a trajetória dela, desde quando ela se viu na mer#*, sem o emprego (que na série mostra como ela sendo mega irresponsável, mas não sabemos se isso foi para deixar mais cômico ou se foi porque a Sophia era irresponsável mesmo) e com o dono do apartamento cobrando aluguel direto, etc.

(A Sophia dentro do lixo, lugar onde ela procurou comida algumas vezes, rs)


Ela é bem nojentinha na série, faz um monte de besteira, rouba as coisas, um tapete, bebe pra caramba... enfim. Daí o pai dela quer ajudá-la e ela não aceita e não quer de jeito nenhum, enfim. Ela se vê com vinte e tantos anos (não lembro exatamente, sorry) sem formação, sem emprego, sem família e sem perspectivas. Catando coisas do lixo e roubando pequenos objetos (ou grandes, já que ela roubou um tapete enorme). Então ela tem uns poucos dólares que o pai dela deu pra ela num jantar e passa num brechó; nesse brechó ela encontra uma jaqueta lindaaa e quando olha o preço, tá baratíssima e ainda consegue comprar mais barato, só com os trocados que o pai dela a deu.



Então, antes de sair ela ainda diz desaforo pra o dono do brechó (que convenhamos, não era tão simpático também) falando pra ele saber o valor das mercadorias antes de vendê-las (mas não com tanta educação).



Ela foi para casa com aquela jaqueta nova e resolveu entrar no eBay pra ver outras roupas e percebeu que ninguém dava lances em roupas legais simplesmente porque elas eram mal fotografadas. Então ela tirou uma foto rocheda com a jaqueta nova, postou, vendeu caríssima e começou a fazer isso, comprava roupas mais baratas, melhorava elas, tirava fotos legais e revendia por muito mais caro.




Eu não vou contar mais porque vão ser vários spoilers caso você ainda queira assistir essa primeira e única temporada já lançada.
Para finalizar esse resumo, ela começa a fazer sucesso, mas tem uns problemas de saúde e consegue um emprego qualquer só pra ter o plano de saúde, consegue vários inimigos no eBay, etcetc.



Opinião:
É uma história que eu particularmente achei muito legal. Embora eu goste muito das estórias de mocinhas gentis e bondosas que se dão bem (e gosto muito mesmo) eu achei bem interessante conhecer a Sophia, grossa, irreverente e louca e que se dá bem.
Sabe por que? Porque ela é muito gente como a gente. Ela passa por dificuldades reais na vida, dificuldades pesadas e ela não é nojentinha simplesmente pela personalidade dela, mas pelas coisas que a cercam. Tem tanta gente assim no mundo, que é grosso, irreverente e estressado mas que tem um bom coração! A Sophia tem um bom coração e a gente percebe isso quando vemos o episódio sobre a amizade dela, ou quando ela vai ao encontro da mãe, ou nos momentos em que ela fala carinhosamente com o pai (mesmo que esse momento não tenha chegado aos ouvidos dele), enfim.
É como se as dificuldades da vida a tornaram isso.



Então sim, gostei muito da série e do desenrolar dela e PRINCIPALMENTE das imagens da série. Genteeeee, eu fiquei apaixonada por San Francisco nessa série! É cada take lindo, cada paisagem (e tem uma youtuber que tá lá em San Francisco fazendo intercambio e cara, não é só imagem de filme não... o lugar é lindo demais mesmo!)
Resumindo: Gostei da série, gostei da personagem e do desenrolar das coisas.
Não aprovo as atitudes dela (antes que venham questionar por eu ser cristã) mas eu entendo que talvez não seja apenas a personalidade difícil mas a junção com as dificuldades da vida e eu acredito que por dentro ela é uma boa pessoa, só que casca grossa.
Uma coisa que achei totalmente desnecessária: O relacionamento dela. CLARO que a gente que gosta de um romance gosta que coloquem isso e teria sido muito legal se esse relacionamento tivesse realmente acontecido com a Sophia na vida real e se não tivesse estragado o final com ele.



Maaaaaaaas, nada que desse pra estragar totalmente. Agora eu quero ler o livro, que foi escrito por ela e tem só fatos e não é apenas baseado. (E quando eu ler venho correndo aqui contar para vocês!)



Classificação:



Quando eu ler o livro faço uma classificação para adaptação, por enquanto fica só a classificação da série mesmo. :D

Espero que tenham gostado, se assistiu deixa aí nos comentários sua opinião! E se tu não assistiu ainda, asssssite!! Num instante tu acaba e vem aqui correndo comentar comigo! Simbora!

Até sexta!

E NÃO ESQUECE QUE TÁ TENDO SORTEIO DE 11 LIVROS NO CANAL!

0 comentários:

Deixe seu comentário

Deixe aqui seu comentário! o/

P.S.:¹ Leia o post antes de comentar :D
P.S.:² Seja sempre respeitoso e educado, ou seu comentário será removido. :B