A Cidade do Sol - resenha.

Olá gente!
Hoje apresento a vocês uma estória muito bonita e interessante criada pelo grande escritor Khaled Hosseini. Esse é um livro que te marca profundamente, que te faz ficar nervoso enquanto lê e ter medo de saber o que vai acontecer. Não por ser um terror, mas por ser real, por ter acontecido coisas assim, de verdade, no Afeganistão.


Esse livro conta a história de uma guerra no Afeganistão, e de duas mulheres batalhadoras... Mariam e Laila, de 33 e 14 anos. Ambas casadas com Rashid, um homem bem mais velho, com 63 anos aproximadamente, e sedento por ter um filho, já que o seu unigênito havia morrido na guerra, assim como sua esposa (mas ela morreu por outros motivos).
A história de Mariam começou há muitos anos atrás, quando seu pai, que havia engravidado sua mãe fora do casamento, as abandonou e apenas visitava Mariam de vez em quando. Certa vez, Mariam resolveu que ela já tinha 15 anos e que deveria ir na casa do pai; a mãe dela não permitiu, e ela fugiu para ir. A Nana - como ela chamava a mãe - teve um surto e suicidou-se por sentir-se abandonada. Mariam teve que ir para a casa do pai, que em pouquíssimo tempo, arranjou-lhe um pretendente. Rashid, de 45 anos, sapateiro viúvo e que havia perdido também o filho em uma das explosões da guerra, estava em busca de uma nova esposa e assim, uma nova oportunidade de ter filhos.

Muitos anos depois, quando Mariam já havia perdido vários bebês e já era mais que desprezada pelo marido, houve uma grande explosão em Cabul, e Laila, vizinha do casal, foi a única que sobreviveu de sua família. Rashid então leva ela pra casa e a propõe casamento, pois vê nela uma oportunidade (de 14 anos) de ter um filho. O problema é que Laila já estava grávida (secretamente) do seu amigo e namorado Tariq, que havia ido embora com sua família para fugir da guerra - Tariq já não tinha uma perna - então Laila aceita se casar com Rashid para que ninguém soubesse de seu pecado. Logo, nasceu uma menina, para a infelicidade de Rashid. A partir daí, muitos outros acontecimentos foram mudando o rumo da história e vemos ao final de tudo, o quando é importante lutar, mesmo em meio à guerra - literalmente - por aquilo que se quer - LIBERDADE - e por aquilo que se ama - FAMÍLIA - sem se importar muito com as consequências.
Você já leu esse livro? Se sim, deixe comentários - se alguém ler aqui - e se não... Eu recomendo esse livro!





2 comentários:

  1. Eita que esse livro deve ser bom demais! Se conseguiu despertar raiva desse cabra só lendo a resenha, imagina como o livro não deve mexer com a imaginação!

    ResponderExcluir
  2. Pois é! Mexe mesmo rapaaaá! Eu prendia a respiração as vezes, quando cuidava... estava morrendo. kkkkkk E esse Rashid é um #@*(#* mereceu o fim que teve u.u

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário! o/

P.S.:¹ Leia o post antes de comentar :D
P.S.:² Seja sempre respeitoso e educado, ou seu comentário será removido. :B